domingo, 28 de outubro de 2007

*Invenção da Menina*



O telefone não tocou e eu ando me tocando demais,
Talvez seja esse um sinal de que a solidão chegou...
Forcei um sorriso em frente ao espelho e vi você,
Depois de vários comprimidos, se assustar com isso?

A noite toda foi uma tosse rasgada que me tirou o sono,
Pensar na família, nos falsos amigos, no amor perdido...
Nada me traz a paz e cada vez mais e mais palavras erradas.
Foi a tosse rasgada, a saudade narcisista e os comprimidos...

Forcei mais um sorriso e a última lágrima que restou, cadê?
Esperar e a agonia como companheira, sentada na cama...
As paredes pareciam que se tocavam em um ritmo infantil,
Foi uma noite solitária, foi um sentimento que inventei...

By Camila Passatuto




Bloqueando a seleção de texto em um site



-->

23 comentários:

Fernanda Miranda disse...

Adorei o blog...ótimo layout...ótimas fotos...parabéns!

Jana Cambuí disse...

Adorei o texto. Realmente intenso.

Bruxx disse...

Oi linda !
Então...
Os melhores escritos são aqueles oriundos de uma dor... já percebeu?
Veja os compositores e poetas... Se, buscar a fundo a origem de determinada obra, vai descobrir que houve uma dor pra inspirá-los.
Lindas palavras... profundas com uma ponta de dor.
Vc leva jeito para, colocar em palavras, o seu sentimento... é dona de uma sensibilidade ímpar.

Beijokinhas
(vassourando)

César Fernández disse...

esses comprimidos não são legais...

belo texto ^^

Edson Lopes disse...

Se depender de mim jamais será solitária.
Beijos.
Gostei do seu Blog.

keetby. disse...

eu me sinti tão parecida contigo... parece que estas falando de mim mesmo.. incrivel; teu blog é otimo mesmo!
um abraço

Fênix Dualista disse...

Camila, vc se expressa muito bem, gostei da sua escrita.
bjo

Lidiana de Moraes disse...

Gostei dos eu blog!
talvez não haja maior expressão da solidão de ums er humano do que o simples ato de esperar o telefone tocar... porque ele não vai tocar, essa é a verdade!

[?] disse...

"Gostava de parecer forte. Gostava de ser vista assim, esforçava-se para isso. Esse era seu disfarce. Parecer. Queria ser vista, mas nunca se mostrava. Não conseguia. Só o que tinha fora estava preparado, o interior não. Nem ela sabia o que escondia dentro. Sabia apenas que não era para ser exposto. Tinha medo, muito medo. Era frágil. Defendia a si mesma se escondendo. O telefone não iria tocar.
Não conseguiu conter as lágrimas.
Porque as coisas eram como eram? Porque tudo aquilo? Por quê?
Não sabia as respostas. Ninguém saberia. Chorava. Não por causa do telefone que não tocava, nem por causa do que não ligava. Chorava por si mesma. Por tudo o que não era. Por tudo o que queria. Chorava apenas. Ela que nunca mostrava qualquer fraqueza, mas era frágil, chorava..."

Não sei não... mas acho q vc vai gostar de ler isso aki:
http://disopia.blogspot.com/2007/09/disfarce.html

P.s.: Adorei seu texto!!!!

Marina disse...

Respondendo: expressão do expressionismo é ótimo hein? hehehe

Comentando: A espera é muito angustiante pra mim.
O telefone pode nunca tocar, mas eu ficaria alí só aguardando.
Muito bom seu texto
Um beijão... e brigadão por visitar meu blog

[?] disse...

Ainda bem q vc gostou!
Pq eu adorei td aki e fiquei com medo d evc não gostar do meu lá...hehehehehe
Obrigado pelo Coment!!!
E pode apostar q eu voltarei sempre aki pra ver suas coisas!

- insideabreak disse...

você escreve bem para caramba, embora eu aposto que você deve ter ouvido isso de todos, mas é a verdade!
foi muito bom conhecer seu blog hoje

alguma influência biográfica?

Gustavo Scussel disse...

É difícil ver alguém transformar dor em palavras, contudo é inimaginável vê-las fazendo isso tão bem.
Tem gente que nasce com o dom! Ótimo texto.
Parabéns pelo blog!

Jane, passa a ser Simone, disse...

nossa..explendida...
lindo poema....

Armindo Kehl disse...

O sentimento visivel em cada letra, em cada frase...

Um sentimento que passa para o leitor... E mexe com o que temos de mais intimo... a Alma...

Obrigado por esta leitura...

Luilton disse...

não gosto muito de ler coisas tristes..

mas tá valendo.

Antonio † disse...

texto simplesmente a minha cara.
me identifiquei pra caramba com o que li,
e gostei da forma dramática e descritiva de cada momento...
bem lírico!

amei, beijo ;*

Sergio Stampar disse...

Olá garota de Caieiras City..
Adorei seu blog.. vou passear mais por aqui...
Cuidado com os comprimidinhos.. ninguém fale isso..
Beijos
Sérgio
http://blogdostampar.blogspot.com/

l.Pietro ? disse...

Muito bom seu blog mesmo. Atras de um rosto bonito ideias muito boas uma otima escrita, uma leitura gostosa dinamica, metaforica. Sinceramente MTO BOM.

Gostaria de perguntar quantos anos voce tem ?

Apenas para ter uma ideia.

http://inimigosocial.blogspot.com

"Porque a sociedade define o que é certo, e nem sempre o que é definido é certo"

l.Pietro

Marcelo disse...

solidao?q nada, eu sempre tenho uma garrafa por perto hehehe
bjoesaidessadepre

Fernando Gotti disse...

Ótimo Texto, parabéns

Michelle disse...

solidão + pensamentos negativos...
da nisso :) adoro como consegue expressar sentimentos em palavras tão perfeitamente

beijão

Joelson Gomes disse...

Parabens menina, muito boas suas poesias. As imagens são fortes, da pra sentir até...