sexta-feira, 19 de outubro de 2007

*Apenas Garoa*



Fechei os olhos e tentei andar pelas ruas de sampa,
Hoje garoou na terra da garoa, parecia estar em 1945.
E você era apenas a primeira...

Os conflitos não só internos, mas minha pele pálida,
Apenas garoou na terra da garoa; parecia ser heroína
E você percebeu meu mau cheiro...

Era só um pequeno pedaço de beijo que eu te pedia,
E se você fosse dois segundos mais bela, te mataria.
A garoa fechava meus olhos...

Seu amor de infantaria, meu desejo ariano, era 1945,
Alguém me chamou, estava no lugar certo, abri os olhos
Não havia a garota na terra da garoa...
By Camila Passatuto

28 comentários:

young vapire luke lestat news disse...

Você me fez sentir saudades de Sampa .
seu texto me conduzio diretamente para a Av. Paulista que saudade me deu.

adoreri o texto

[]s L,Sakssida

Anônimo disse...

ooo camilaaa.. maravilhoso seu blog.. viu!
somos bem parecidas nas ideias!...
otimo!
bju!

Caio Rudá disse...

Bonita poesia, moça!
Também gostei das imagens do blog. São bem de acordo com a temática.
Parabéns.

Jonathan disse...

Poema belo e interessante.
Também escrevo poemas.
Só uma pergunta. Por que 1945?

MaxReinert disse...

Eita melancolia paulistana!!!

Antonoly disse...

Muito bonito o texto!!!

www.ooohay.wordpress.com

Jonathan disse...

Obrigado pela explicação. Pensava nisso também: Na guerra mundial ou no seu fim cataclismático com as bombas em Hiroshima e Nagazaki. Se garoava? Hummm... acho que devido ao seu poema pensarei sempre que sim. Uma garoa triste, fria, até nos ossos. Uma garoa mórbida, brutal. Uma garoa sem sentido, absurda, como a uma guerra mundial.

Não sou mestre... sou um jovem que tenta entender o mundo à sua volta.

vamos combinar: vcé mestra tasmbém!

bjim minerin!

bioblog disse...

Meninaaaaa, adoro seu blog. Ja vim aqui outras vzs.. gosto muito dos textos, do layout! Relamente vale a pena vir aqui sempre e deixar um comentario pra tí!
Bjs

Gabriel Leite disse...

Que paulista apaixonada é você!
Muito legal seu texto. Parabéns!

Cah disse...

gostei do poema.
quanto ao seu comentário em meu blog,
não sei se te ajuda,
foi o máximo de informação crítica que eu consegui.

a página tá em ingles,
mas pesquisa no google 'bohemian groove', qe é o primeiro resultado, aí clica em traduzir página.
até q não traduzem mal....

o link original: http://www.geocities.com/northstarzone/BOGROVE.html
sobre o bohemian groove... flw

O Enxadrista disse...

Gostei da poesia, bem escrita. :)


Abraço.

†..Veda Junior disse...

Primeira vez que passo por aqui!!
Gostei de seus poemas
abraços....

Wagner Fernandes disse...

Muita gente já me perguntou isso. Mas, como sabe que eu faço teologia?

Olha...Quem estuda teologia tem vários caminhos... Em algumas universidades, chama-se "Ciência da Religião" e vc não precisa crer em nada pra estudar o assunto. Mas, no meu caso, o curso é de nível superior também, mas é uma instituição confessional: voltada para vocacionados da denominação batista (evangélica) para seguirem seus ministérios... eu serei pastor, se Deus permitir.

O padre tb estuda Teologia, mas eles tem as instituições confessionais deles. A PUC, por exemplo, tem um curso de nível superior de Teologia, mas vc só chega a padre se optar por fazer os votos no final do curso. Eu poderia estudar na PUC e não ser um padre...apenas um teólogo..escritor..

No meu seminário, alguns dos meus colegas querem ser educadores religiosos em suas igrejas, teólogos...mas, todos querem servir a Cristo e suas igrejas com o seu conhecimento. O que não ocorre em facldades comns qeu não entra o aspecto transcedente, vocacional e religioso.

A Paz de Cristo

Um abraço

Daniel disse...

massa o tu escreveu moça...
ate mais

T h a t y! disse...

hathehehehe... legal hein .. tudinho!

10 mesmo.. gostei do ke li!

bju grande!
sucesso!

Leonardo disse...

Gostei do texto.
preciso me acostumar com a terra da garoa, estarei pisando nesse solo em dezembro!


Um beijo

Tavareli disse...

Melancólico =p, mas tá legal

César Fernández disse...

Quanto talento!
Que lindo *-*

Adoro vir aqui :D

Jeff... disse...

bonito o escrito ai

ah sobre o interpol, procure sim, é legal, mas uma dica, interpol em horas ruins é igual a provavel foça

passe la e fale se gosto

bj

coisasqueeuvivendo disse...

Texto lindo e senseivel.
Amor de infantaria...bela expressão.
Parabens.

Som do Som disse...

Belo poema! Interssante as fotos tb! Ainda não tinha passado por aqui, gostei!

abraço!
http://somdosom.blogspot.com/

Arne Balbinotti disse...

Senti um certa paixão reprimida neste texto...
Mas o importante é que você escreve muito bem... parabéns pelo texto.
Pena que você ainda não conseguiu comentar no meu blog não é mesmo.
Abraços.

Capixaba disse...

Mais uma vez adorei o que li!
seu estilo é realmente bom. Acho ele apaixonado, triste e inteligente

young vapire luke lestat news disse...

Já comentado anteriormente;



[]s L.Sakssida

Jane, passa a ser Simone, disse...

diva das palavras..amei seu blog..q poesia hein!
posso te linkar?

AFM disse...

Olá moça muit obrigado por comentar no meu blog...
começei nele hj por isso ta dakele jeito...
vlw e o seu ta 100000

parabensss

Rui Caetano disse...

Vim ao teu blogue pela primeira vez e adorei. gostei mesmo muito. hei-de voltar.

[?] disse...

Uma vez, a Hilda Hilst disse : "Um poema não se explica. É assim como um soco e se for perfeito, te alimenta pra toda a vida. Se pelo menos um amante da poesia foi atingido e levantou de cara limpa, diga apenas isso: fui atingido!"
Pois é moça... Fui Atingido!!!

E... se me permite... Linkei vc!