quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

*Perder Você*



A voz não é a mesma e os olhos inchados demais.
A fraca surpresa jorrou pela mesa do bar ao te ver,
Mão trêmula, minha paz assusta tua alma, amor.
Janelas fixas confundem a visão, você foge, inútil.

Posso sentir o grito...
Próximo quarteirão é lá...

Percorrer minha insanidade em passos leves.
O grito ecoa feito um vai e vem de infância,
Mão trêmula, só mais um passo e o grito...
Fugiu de palavras remediáveis.

Posso ver o grito...
Próximo passo é aqui...

A voz não é a mesma e os olhos inchados demais.
A fraca surpresa jorrou pela cidade ao te ver caída...
Sangue quente, meu abraço medonho e forçado.
A respiração parou...Agora pode continuar, amor.


By Camila Passatuto

37 comentários:

Bernardo Lima disse...

cheguei a me confundir um pouco por suas sinceras palavras, mas acho que captei a profundidade que vc quis passar...
bom texto!
bj, menina!

tá sumida do Reflexões hein?
rsrs

Dragus disse...

Meu deus.

Senti um toque mórbido e uma tristeza profunda na medida em que avançava pelo texto... o.o'

Adal disse...

A melancolia da realidade nos dá inspiraçao para belos textos como o que eu acabei de ler.

Bj

http://pensamentosdoadal.blogspot.com/

Cara estranho disse...

Adorei teu blog.
Ainda não encontrei um texto reflexivo, mias adorei este!
Muito bom!
Meio triste, acho que perfeito para meu dia hoje[tô com crise de emo, rs].
Enfim, parabéns.
Feliz 2008!

Bjs

Poly disse...

belíssimo texto!! bastante profundo! amei!
bjuxxxxx

Ícaro Vinícius disse...

Uau! Ouvi o grito, vi algumas lágrimas e me inspirei!
Belo texto! Parabéns!

Abraços!

MaxReinert disse...

hehehe... defina "imaculado"!!!

Bom.. é um post bem pessoal... isso eu posso admitir... daí em diante deixo a seu critério ....
infelizmente, confesso, o final não foi feliz!

dika disse...

Ah, eu como sempre me adentro' nas palavras e neste texto não foi diferente. Belíssimo, porém, triste final. Como a maioria das histórias de amor. Mas, onde estar o amor agora? :Z
_

[dika]
http://digaoquequiser.blogspot.com

Bruno R.Ramos disse...

Dotado de extrema sensibilidade e notável literariedade, o seu blog cria nuances sensuais, numa atmosfera de verdadeiros romences. Há algo que soa superficial, o que é muito bom.
Parabéns!!

Everaldo Ygor disse...

Olá
Belo poema..
Ilustra outra bela foto BP, é uma bela composição, ao ler é possivel dançar junto as palavras bem ditas!
Abraços
Everaldo Ygor
http://outrasandancas.blogspot.com/

Maiara Mascarenhas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maiara Mascarenhas disse...

Sabe o teu poema "Hora de Ir"? Lembra "O Livro do Desassossego". Já chegaste a ler?

Douglas Passos disse...

bom
vou falar do blog primeiro depois do post...
O blog e bom de se ficar, ele mostra uma coisa bem sua, isso e legal pra caramba!

Agora sobre a poesia
acheia a poesia bem legal
muito bem escrita
vejo que o seu vocabulário é bom!
E eu naum sei se vc ler, mais uma otima dica de poesias, ssaum os livros do Mario Quintana, realmente saum otimos, vc devia ler!
bjos

Maiara Mascarenhas disse...

É do Bernardo Soares, semi-heterônimo do Pessoa.

Rebecca Albino disse...

Gostei do poema... bem... profundo.
Daqueles que deixam com um nó na garganta.

Muito bom,

;)

Pequena Gi disse...

Um grito interno q ecoa... e a gente não sabe como colocar prá fora. Nada como as palavras. E tu as usa muito bem!

Excelente poema.

Passarei mais vezes por aqui.
Beijos!!

BLOGDOED disse...

Caralho!!!!!!

Que foto linda vc postou aí, menina!

Lívia Lessa disse...

Sensibilidade lindissima em seus textos.Realmente nós leva para dentro deles,nos faz sentir de verdade cada palavra!

Parabéns e Obrigada por sua visita!

Seu texto vai da polpa até a casca também!rs

Beijos..e com certeza acabo de descobrir um blog que sempre vou visitar!

Daniel disse...

Olá,
gostei muito do template do blog e do seu poema, muito bom mesmo!
Você escreveu-o muito bem!

'A respiração parou...Agora pode continuar, amor'

Perfeito!

Abraços,

Daniel.
www.jornalaespinha.zip.net

César Fernández disse...

então, como aquele texto foi escrito por mim, um menino, você não achou uma babaquice?
:)

V1 - ¬_¬ disse...

muito bom nina
sem palavras estou
um abraço tudo de bom!

Jefferson Barbosa disse...

Estilo Augusto dos Anjos.
É legal.

P. Florindo disse...

Dá para perceber desespero e sentimento de perda na poesia.

P. Florindo disse...

Dá para perceber desespero e sentimento de perda na poesia.

hanrrikson disse...

Um texto bucólico e substancialmente preciso.

A senhorita é uma poetisa de muito talento.

Marco Antonio disse...

Uma viagem e tanto pelo seu universo particular...

Leandro Merlllin disse...

Literalmente, um magistral texto. Bem pessoal, dosado na medida certa da melancolia à morbidez. . .

Indo mesmo a fundo em seu infinito particular. . . Realmente, é um prazer imenso ler e reler seus textos, meus sinceros parabéns, Milady.

Abraços
Leandro Merlllin
http://olhardesaldejack.blogspot.com/

Flash House Blog disse...

Posso ver o grito...
minha paz assusta tua alma...
É legal ver que quando um texto é bem escrito tudo faz sentido
Adorei
Abraço

KRHAUS disse...

Interessante...vc usou a repetição da frase para enfatizar a idéia e eu gosto disso.

http://words-of-eagle.blogspot.com/

Rafael Portillo disse...

Achei seus poemas muito bonitos.

Falando francamente, eu acho dificil em postar em blogs de poesias. Acabo ficando no esteriotipo dos elogios. São verdadeiros os elogios. Mas acho que ficam repetitivos.

César Fernández disse...

Belo poema, como sempre :)

An@Lu disse...

não sei explicar, mas me identifiquei totalmente com o que você escreveu. Lindo!

An@Lu disse...

não sei explicar, mas me identifiquei totalmente com o que você escreveu. Lindo!

Fernando Assad disse...

Gostei da sua poesia! Você puxou de coisas "minimalistas" ou simples os efeitos e os significados delas, porque todos vivemos por atos simples.
Parabéns pelo blog!

Abraços!
(http://novelodigital.blogspot.com)

Matheus disse...

Nossa Realmente vc e muito Boa!!! Parabens pelo Grande suscesso!!

Elton.Breakout disse...

gata..volto..a dizer..esses textos..são..muitos..bom..e bonitos....mesmo..

gilvas disse...

captou bem um momento pelo qual toda e qualquer pessoa feliz já passou, ou deveria ter passado: esta dor irreal do vazio que nos toma, esta incompreensão que nos tolhe os pensamentos.